skip to Main Content

Village Underground Lisboa

A Gyptec Ibérica equipou os espaços desde projecto inovador.

Na qualidade de parceira deste interessante projecto, a Gyptec foi um dos importantes apoios para a sua execução e concretização. As propriedades e características da placa Gypcork fez com que fosse a escolhida para o isolamento (térmico e acústico) revestindo o interior de todos os espaços desta requalificação e reutilização de contentores marítimos e de antigos autocarros da Carris.

O Village Underground está situado no Museu da Carris e é o novo espaço em Lisboa para as indústrias criativas.

À frente do Village Underground Lisboa está Mariana Duarte Silva, da agência de comunicação Madame Management, que trouxe esta ideia de Londres. Na cidade onde foi criado o conceito, o Village Underground são 4 antigas carruagens de metro, desactivadas e re-utilizadas enquanto espaços de escritórios, colocadas no topo de um prédio, em East London.

.

Em, Portugal, são 14 os contentores marítimos e dois os autocarros desactivados que tiveram uma segunda vida na Estação de Santo Amaro, em Alcântara, sob a forma de escritórios para agentes de indústrias criativas. Isto é o mesmo que dizer que o Village Underground Lisboa, vai ser a casa de jovens criativos do design (moda, mobiliário, jóias), da arquitectura, do vídeo e de outros artesãos, que procuram espaços para partilhar em regime de “co-working”.

Além de um local de trabalho, o Village Underground Lisboa está preparado para acolher, no átrio central, performances e eventos, com programação partilhada com o espaço homónimo de Londres. (fonte: P3 Publico)

O projecto de arquitectura e montagem de contentores está a cargo de João Cassiano, do ateliê Arte Tectónica, e a construção é da responsabilidade da empresa 686 Construções.

vu_gypcork

.

Back To Top